Arquivo

Coronavírus condiciona comercialização de diamantes

0

O PCA da SODIAM, Eugénio Bravo da Rosa, informou hoje (28/02), em Luanda, que o surto do coronavírus tem imposto condicionalismos na comercialização de diamantes.

A justificação, avançou, prende-se com o facto de se considera a China, Hong Kong o epicentro da indústria diamantífera e, por se considerar a principal praça de consumidores de joalheria em diamantes.

destacou na manhã de hoje 28/02 no HCTA em Luanda, os grandes desafios da empresa que constam no Plano Nacional de Desenvolvimento.

Salientou a importância da criação da Bolsa de Diamantes que, implicará a revisão do pacote legislativo de comercialização dos diamantes.
Bravo da Rosa falou igualmente do incremento de leilões e a expansão de comercialização em outros mercados.

O responsável realçou algum condicionalismo na comercialização, em função do impacto do corona vírus uma vez que, se considera a China, Hong Kong o epicentro da indústria diamantífera e, por se considerar a principal praça de consumidores de joalheria em diamantes.

Bravo da Rosa falava à margem da reunião realizada pelo MIREMPET.

Sagrada Esperança derrota 1° D’Agosto

Anterior

PCA prevê incremento de postos de trabalho

Próximo

You may also like

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Arquivo