Arquivo

Nota de imprensa

0

17/04/2019

 Aos órgãos de Comunicação social

  Luanda, Angola

O Conselho de Administração da ENDIAMA E.P tem verificado, com grande preocupação, a divulgação de notícias em jornais, rádios e redes sociais, sobre a Sociedade Mineira do Tchegi (SMT) e por esta razão decidiu prestar à sociedade os seguintes esclarecimentos:

1-Os assuntos da Sociedade devem ser discutidos em sede das reuniões de assembleias dos sócios.

O debate público, sendo um direito constitucional de cada um, não substitui os procedimentos administrativos e organizativos de uma sociedade.

Neste sentido, a Direcção da ENDIAMA, está, como sempre esteve, disponível a debater internamente os problemas da Sociedade Mineira do Tchegi.

2-Os esclarecimentos que ora se impõem, não representam, por isso, uma transferência de questões da SMT para a praça pública, mas apenas a necessidade de aclarar a sociedade, na sequência das inverdades que vêm sendo contadas sobre a Sociedade Mineira do Tchegi.

3-No dia 29 de Novembro de 2018, foi realizada a Assembleia de Sócios da Sociedade Mineira do Tchegi, em que estiveram presentes representantes com os seus documentos legais de representação, de sete (07) dos oito (08) sócios da SMT.

O Consórcio Mineiro do Tchegi, com 16% da sociedade esteve presente. A referida assembleia decidiu não aprovar o relatório e contas de 2016 – 2017; não aprovar o plano de investimentos; não aprovar o plano de recuperação ambiental por falta de consistência e decidiu criar uma comissão de gestão para efectuar o diagnóstico e conduzir o processo de reestruturação e/ou liquidação.

4-A comissão é composta por quatro membros, sendo três representantes directos dos sócios com maior quota (incluindo o do Consórcio) e um deles em representação dos restantes sócios com menor quota.

A assembleia decidiu encarregar essa comissão da gestão corrente da sociedade, obrigando a duas assinaturas e uma terceira facultativa.

5-Na última assembleia não foi discutida qualquer redução de quotas, cabendo à próxima assembleia, em data ainda por definir, analisar um plano de reestruturação da sociedade ou sua liquidação.

6-Actualmente, a Sociedade Mineira do Tchegi funciona sob gestão corrente, produzindo 530 quilates / mês, avaliados em cerca de USD 400-500/média, com custos operacionais acima dos proveitos.

No plano operacional, a empresa sempre apresentou uma situação técnica avaliada como deficitária.

Atendendo à fraca rentabilidade da mina, não tem ocorrido a distribuição de lucros a nenhum dos sócios, entre os quais, realça-se, um sócio com 25%, dois com 20%, o consórcio com 16% e mais quatro sócios com menos de 19% da sociedade.

 

O Gabinete de Marketing Comunicação e Eventos da ENDIAMA E.P

Iniciaram hoje as Jornadas do Mineiro

Anterior

Delegação Saudita aborda cooperação na ENDIAMA

Próximo

You may also like

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Arquivo