Arquivo

Ana Feijó, alerta Cooperativas inativas vão perder Licenças

0

 

A Administradora, Ana Feijó, alertou os operadores  mineiros durante o 1º encontro sobre actividade semi-industrial diamantífera em Angola, que as cooperativas inativas por mais de seis meses vão perder Licenças.

Apenas 10 das 260 estão a produzir e de fevereiro à Outubro geraram 1,7 milhões de dólares Norte-Americanos.

Após paralisação em setembro de 2018, devido a operação transparência que visou o combate a emigração ilegal e o tráfico ilícito de diamantes, a Exploração artesanal e Semi-Industrial retomou em fevereiro deste ano. E Segundo a responsável pela área de Geologia e desenvolvimento mineiro da ENDIAMA, o processo recomeçou com a implementação de 16 cooperativas, numa primeira fase, “perfazendo um total de 20 cooperativas mineiras.

Estas juntaram-se, mais tarde, outras 244 cooperativas às quais foram atribuídas 248 concessões mineiras, mas 234 destas entidades estão inoperantes e apenas dez estão a produzir. Estas cooperativas produziram entre fevereiro e outubro cerca de 24.766,88 quilates de diamantes, comercializados a um preço médio de 64,22 dólares (58 euros), num total de 1,7 milhões de dólares”
Os dados constam do relatório que Administradora da ENDIAMA apresentou no 1º encontro sobre actividade semi-industrial diamantífera em Angola.

De acordo com o documento, as cooperativas geraram, até ao momento, um total de 3.097 postos de trabalhados, dos quais 3.055 aos nacionais e 42 a expatriados.

O relatório recomenda igualmente a implantação das cooperativas nas áreas cedidas num prazo de seis meses a contar da receção do título de exploração, sob pena de retirada do mesmo, envio mensal dos relatórios de atividade das empresas para o Gabinete de Exploração Semi-industrial e adoção de medidas para erradicar o garimpo ilegal e tráfico de diamantes.

Segundo Ana Feijó, as cooperativas de exploração artesanal e semi-industrial deverão evoluir para empresas industriais num prazo de dois anos e ao entrarem em fase de produção irão contribuir, através de impostos e outras contribuições, para o Orçamento Geral do Estado.

Cooperativas Diamantíferas: Invocam por financiamento da Banca direcionado aos produtores artesanais e semi-industriais

Anterior

Fábrica de Lapidação no Pólo de Saurimo com Investimento Turco

Próximo

You may also like

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Arquivo